Piastri desmente Alpine e diz que não assinou com a equipe

 
A Fórmula 1 chamou atenção nesta semana por uma confusão causada pela Alpine. Nesta terça-feira, 2, a equipe emitiu um comunicado oficial anunciando Oscar Piastri como substituto de Fernando Alonso. O espanhol vai competir pela Aston Martin em 2023 no lugar de Sebastian Vettel, que anunciou sua aposentadoria. 

 
Diante disso, ficou sob responsabilidade da Alpine preencher o assento vago. A opção número 1 seria Piastri, piloto reserva da própria equipe, e foi exatamente isso que a escuderia fez. Apesar de ser a escolha mais óbvia da Alpine, o jovem piloto desmentiu o acordo para a próxima temporada. 

 
Horas depois o anúncio da equipe, Piastri se pronunciou em suas redes sociais. O piloto surpreendeu a todos dizendo que não houve nenhuma assinatura de contrato para correr na Fórmula 1.


“Sem o meu acordo, a Alpine F1 divulgou um comunicado à imprensa no final da tarde de que eu irei pilotar para eles em 2023. Isso está errado e eu não assinei contrato com a Alpine para 2023. Não vou pilotar pela Alpine no próximo ano”, escreveu o australiano.


Segundo a imprensa, Mark Webber, do staff de Piastri, se incomodou com a forma como a Alpine estava demorando para definir o que faria. Se optasse por uma possível renovação com Alonso, Piastri ficaria sem vaga por mais um ano. Assim, por contrato, a equipe perderia a exclusividade sobre ele depois do dia 31 de julho.


A partir dessa data, ele ficaria livre para negociar e assinar um pré-contrato com qualquer outra equipe que desejasse. Nesse sentido, Alonso revelou o que iria fazer um dia depois desse prazo. Por conta disso, a tendência é que Piastri já esteja em contato com outra equipe que ainda não foi revelada, mas deve estar de saída da Alpine na realidade.

TEXTO: 
Redação SportBuzz
SUPERVISÃO:
VITOR BALCIUNAS
EDIÇÃO:
CAROLINE DUARTE
CRÉDITOS:
Redação SportBuzz

SAIBA MAIS